Cirurgia estética da cabeça

Boletim 175 / Cirurgia estética da cabeça

QUANDO MENOS É MAIS NO LIFTING CERVICAL: MINHA EXPERIÊNCIA PESSOAL COM O LOP- LATERAL OVERLAPPING PLATYSMAPLASTY

O autor apresenta um resumo de sua experiência pessoal com a técnica LOP- em que faz a plicatura lateral do platisma sem necessitar fazer a incisão sub mentoniana, evitando assim grandes descolamentos, e todas as complicações que podem acompanhar o tratamento excessivo das estruturas do pescoço.

Palavras chave: Cervicoplastia, lifting, lifting de pescoço , platisma, glândula sub mandibular.

Leia mais
Boletim 174 / Cirurgia estética da cabeça

Caracterização e tratamento cirúrgico das complicações após injeção de PMMA na face

O preenchimento para melhora de rugas e aumento de volume em várias áreas da face é procedimento freqüente nos dias de hoje, não apenas pela mudança nos paradigmas do envelhecimento facial, mas pela busca de procedimentos mais rápidos, acessíveis e que não necessitem de cuidados prolongados. Nessa linha de pensamento tem crescido a busca pelos produtos ditos permanentes, que levariam a uma correção duradoura do problema sem a necessidade de reaplicações periódicas. No presente trabalho são apresentados casos decomplicações após preenchimentos faciais com produtos contendo polimetilmetacrilato (PMMA), reunidos através de consulta aos prontuários médicos do Instituto Ivo Pitanguy de 1999 a 2007, bem como acompanhamento das pacientes que se apresentaram entre janeiro de 2008 e outubro de 2010. São descritos o tratamento cirúrgico, exames de imagem e anatomopatológicos, caracterizando as complicações decorrentes da injeção destes produtos na face. Das 13 pacientes incluídas no estudo, 6 foram acompanhadas por 2 anos e 9 meses, sendo avaliadas periodicamente.

Leia mais
Boletim 173 / Cirurgia estética da cabeça

Rinofima – Aspectos Importantes da Patologia e Tratamento Cirúrgico com Eletrocautério.

O rinofima, caracterizado por nariz bulboso, é uma doença altamente estigmatizante. Acomete quase que exclusivamente o sexo masculino. Este trabalho objetiva apresentar alguns casos de rinofima, tratados com eletrocautério, seus resultados e impactos na vida dos pacientes, além de dissertar sobre aspectos importantes de uma patologia não tão comum, mas com grandes efeitos sociais e psicológicos. Foi realizada revisão bibliográfica do tema e relato de casos clínicos, antes e após o tratamento. Todos os pacientes afirmaram grande satisfação estética após a conduta proposta, com ganho importante na autoestima e interações sociais. Não ocorreram recidivas. Nas peças cirúrgicas não foram encontradas células carcinomatosas. A experiência ampla com uma determinada modalidade cirúrgica favorece o baixo índice de complicações e a torna a mais adequada a ser empregada. A técnica operatória escolhida para a confecção desse trabalho foi a eletrocauterização. Bruno Cosme Caiado – Residente do 2º ano do Serviço de Cirurgia Plástica da Universidade de Nova Iguaçú – UNIG – Hospital da Plástica, Membro Aspirante da SBCP, CBC (APRESENTADOR), Larissa Cosme Caiado – Pós-graduanda do 1º ano do Instituto de pós-graduação em Dermatologia Prof. Izamar Milidiu Silva, Brasil Ramos Caiado Neto – Chefe do Serviço de Cirurgia Plástica e Microcirurgia do Instituto Nacional do Câncer, Membro Titular da SBCP, FILACP, CBC Célio Coelho Neto Leão – Residente do 2º ano do Serviço de Cirurgia Plástica da Universidade de Nova Iguaçú – UNIG – Hospital da Plástica, Membro Aspirante da SBCP, CBC Farid Hakme – Chefe do Serviço de Cirurgia Plástica – Faculdade de Medicina da UNIG, Diretor do Hospital da Plástica, Ex- presidente da SBCP (1998-2001).

Leia mais
Boletim 171 / Cirurgia estética da cabeça

RELEMBRANDO Lipoaspiração como procedimento ancilar à ritidoplastia

Os autores apresentam a sua experiência com lipoaspiração, como procedimento ancilar à ritidoplastia em 138 casos consecutivos submetido à lipoaspiração da região cervicofacial na Clínica Ivo Pitanguy, de setembro de 1983 a junho de 1985, além de uma análise retrospectiva de 4.316 casos submetidos à ritidoplastia no período de 1957 a 1984. Os autores tecem comentários a respeito das vantagens e desvantagens do método que está em fase de análise comparativa em relação a outros procedimentos para o tratamento das deformidades cervicofaciais utilizadas anteriormente, requerendo um follow-up mais tardio para uma conclusão definitiva. Os resultados até o presente momento têm sido bastante satisfatórios, não estando afastada a utilização de outros métodos ancilares à ritidoplastia.

Leia mais
Boletim 172 / Cirurgia estética da cabeça

Otoplastia com desgaste da cartilagem auricular usando agulha modificada

Descreve-se a técnica cirúrgica para o tratamento de orelhas em abano em que se disseca um segmento fusiforme de pele e do tecido subcutâneo do pavilhão auricular posterior. Se forma uma ampla bolsa ao nivel subcutâneo no pavilhão auricular anterior e vários cortes longitudinais são feitos sem realizar a transfixação da cartilagem na área que corresponde a neo anti-hélix. O descolamento cutâneo e os cortes na cartilagem são feitos com um instrumento criado pela angulação da ponta de uma agulha de 21G com 1,5 polegadas. Este procedimento consegue formar uma neo anti-hélice com bom aspecto estético e anatômico, através de abordagem cirúrgica mínima, fácil implementação e com menor ocorrência de morbidade ou de complicações.

Pablo A. Dávalos Dávalos. Cirurgião plástico. Centro de Cirurgia Plástica “Dávalos” Quito-Equador. Vocal Crânio-Maxilo Capítulo Cirurgia FILACP.

Jorge Isaac Ramirez Rivera. Cirurgião Pediátrico. Universidade Internacional do Equador. Quito-Equador.

Pablo Agustin Dávalos Dávalos. Pós-Graduação Médica. Residente em Cirurgia Plást, e Reconst. do Hosp. Militar “Dr. Carlos Arvelo “Universidade Central da Venezuela. Caracas-Venezuela.

Andres A. Dávalos Dávalos. Interno Fac de Med. Univ. das Américas, UDLA. Quito-Equador.

Leia mais
Boletim 171 / Cirurgia estética da cabeça

Tratamento das neurofibromatoses com laser co2

As neurofibromatoses são doenças progressivas que se intensificam com o passar do tempo, tendo como principal característica clínica os neurofibromas, tumores que imiscuem-se na derme e nos tecidos profundos de seus portadores como se dedos penetrando em de luvas, impossibilitando por parte do cirurgião a definição de plano cirúrgico entre o que deve e não ser ressecado, dificultando ou impossibilitando sua ressecção através de métodos tradicionais que incluem bisturis, bisturis elétricos ou tesouras, decretando um alto índice de recidiva das lesões operadas tornando seu prognóstico desanimador. (9;10;1113). Levando em conta que as características histo-químicas dessas lesões apontam para substrato rico na molécula de água, substância predileta dos LASErs de CO2 que tem ao menos 90% da quantidade total de seus raios absorvidos pela água, passamos a usar essas máquinas como instrumento de ablação da massa tumoral, através de ação direta em cirurgia a céu aberto. Relatamos neste artigo nossa experiência de dez anos com inúmeros casos operados, sendo 16 de neurofibromas plexiformes difusos, todos sem recidiva até o momento

Leia mais
Boletim 169 / Cirurgia estética da cabeça

RELEMBRANDO: Modificaçoes anatômicas da fenda palpebral após blefaroplastia

O presente trabalho apresenta uma estudo clínico prospectivo de 39 pacientes submetidos a blefaroplastia estética na 38 Enfermaria da Santa Casa da Misericórdia do Rio de janeiro, com o objetivo de determinar as modificações anatômicas da fenda palpebral e sua relação com o aparecimento dos sintomas de ‘’olho seco’’ no pós-operatório. Para melhor compreensão destas alterações e de suas consequências, os autores descrevem a anatomia da fenda palpebral, a fisiologia do sistema lacrimal e a síndrome de olho seco, ressaltando a importância da história clínica e da avaliação criteriosa da morfologia orbital e Peri orbital, na identificação de fatores predisponentes no pré-opreparatório. Nota editorial: Este trabalho foi apresentando pelo Dr. Marcelo Rodrigues da Cunha Araújo, em parte, no Concurso Jane Brentano para Residentes na XVI Jornada Carioca de Cirurgia Estética (agosto de 1997).

Leia mais
Boletim 168 / Cirurgia estética da cabeça

A História da Cirurgia Craniofacial: Um Passado de Guerras e Heróis

A Cirurgia Craniomaxilofacial, ou simplesmente Cirurgia Craniofacial, originou-se modernamente da evolução de várias especialidades cirúrgicas que se desenvolveram simultâneamente como a Neurocirurgia, a Cirurgia Plástica, a Cirurgia de Cabeça e Pescoço, a Otorrinolaringologia e a Oftalmologia. Do ponto de vista semântico esta denominação engloba intervenções cirúrgicas realizadas na face, ou na transição crânio-facial, através de acessos combinados que incluem invariavelmente o acesso intra-craniano. A Cirurgia Craniomaxilofacial engloba de forma genérica o tratamento: 1. das deformidades congênitas com grande impacto no esqueleto crânio-facial como é observado na Cirurgia Plástica Pediátrica em síndromes freqüentes como a microssomia hemicraniofacial, Pierre-Robin, Treacher-Collins (disostose mandibulo-facial), cranioestenoses com importante acometimento orbital (plagiocefalia, trigonocefalia, braquicefalia) e as craniofacioestenoses (Apert, Crouzon) 2. dos tumores que envolvem a transição cranio-facial e que tornaram a Cirurgia de Base do Cranio uma importante subespecialidade dentro da Neurocirurgia e da Cirurgia de Cabeça e Pescoço 3. das deformidades pós-traumáticas, principalmente as que envolvem a região do terço médio e superior da face. Exemplos são as fraturas crânio-faciais com envolvimento da base do crânio como as fraturas naso-etmoidais e as fraturas fronto-orbitais 4. de deformidades secundárias a fissuras de face, desde as lábio-palatais tão freqüentes até, e principalmente, as fissuras raras (classificadas por Tessier), com ou sem acometimento craniano, pelo seu invariável acometimento esquelético 5. de deformidades dos maxilares como as observadas nas dento-esqueléticas com indicação da denominada cirurgia ortognática Este capítulo se propõe a rever a cronologia dos mais importantes eventos que culminaram com o surgimento, no início dos anos 70, da moderna Cirurgia Craniofacial. Apesar da óbvia importância que a Cirurgia Maxilo-Facial exerceu ainda no século 19, iremos nos deter basicamente no rápido desenvolvimento e nos enormes avanços que a cirurgia reconstrutiva deu a partir da Primeira Guerra Mundial, no início portanto já do século 20.

Leia mais
Boletim 165 / Cirurgia estética da cabeça

Lifting do terço médio

Os autores apresentam a evolução de sua técnica para rejuvenescimento do terço médio da face.

Leia mais
Boletim 164 / Cirurgia estética da cabeça

A história do lifting endoscópico

Os autores descrevem sua longa experiência em lifting endoscópico e sua técnica para a cirurgia.

Leia mais
1 2 3 14