Posts with the tag historia

Bulletin 168 / Aesthetic surgery of the head

A História da Cirurgia Craniofacial: Um Passado de Guerras e Heróis

A Cirurgia Craniomaxilofacial, ou simplesmente Cirurgia Craniofacial, originou-se modernamente da evolução de várias especialidades cirúrgicas que se desenvolveram simultâneamente como a Neurocirurgia, a Cirurgia Plástica, a Cirurgia de Cabeça e Pescoço, a Otorrinolaringologia e a Oftalmologia. Do ponto de vista semântico esta denominação engloba intervenções cirúrgicas realizadas na face, ou na transição crânio-facial, através de acessos combinados que incluem invariavelmente o acesso intra-craniano. A Cirurgia Craniomaxilofacial engloba de forma genérica o tratamento: 1. das deformidades congênitas com grande impacto no esqueleto crânio-facial como é observado na Cirurgia Plástica Pediátrica em síndromes freqüentes como a microssomia hemicraniofacial, Pierre-Robin, Treacher-Collins (disostose mandibulo-facial), cranioestenoses com importante acometimento orbital (plagiocefalia, trigonocefalia, braquicefalia) e as craniofacioestenoses (Apert, Crouzon) 2. dos tumores que envolvem a transição cranio-facial e que tornaram a Cirurgia de Base do Cranio uma importante subespecialidade dentro da Neurocirurgia e da Cirurgia de Cabeça e Pescoço 3. das deformidades pós-traumáticas, principalmente as que envolvem a região do terço médio e superior da face. Exemplos são as fraturas crânio-faciais com envolvimento da base do crânio como as fraturas naso-etmoidais e as fraturas fronto-orbitais 4. de deformidades secundárias a fissuras de face, desde as lábio-palatais tão freqüentes até, e principalmente, as fissuras raras (classificadas por Tessier), com ou sem acometimento craniano, pelo seu invariável acometimento esquelético 5. de deformidades dos maxilares como as observadas nas dento-esqueléticas com indicação da denominada cirurgia ortognática Este capítulo se propõe a rever a cronologia dos mais importantes eventos que culminaram com o surgimento, no início dos anos 70, da moderna Cirurgia Craniofacial. Apesar da óbvia importância que a Cirurgia Maxilo-Facial exerceu ainda no século 19, iremos nos deter basicamente no rápido desenvolvimento e nos enormes avanços que a cirurgia reconstrutiva deu a partir da Primeira Guerra Mundial, no início portanto já do século 20.

Read more
Bulletin 162 / Aesthetic surgery of the body

A lipoabdominoplastia e sua história

As dermolipectomias abdominais vêm sendo realizadas há mais de um século. As primeiras referências são sobre excisões simples, em uma só direção, sem descolamento e sem atenção à cicatriz umbilical. Com o passar do tempo, essa cirurgia foi evoluindo, até chegar às técnicas mais elaboradas e de uso atuais. Um passo importante foi a transposição do umbigo, que só foi possível devido ao descolamento do retalho superior. A partir de 1980, a lipoaspiração foi incorporada a muitos procedimentos da cirurgia plástica para potencializar os resultados. Seu uso exagerado levou ao aumento das complicações, especialmente nas abdominoplastias pelo duplo traumatismo do retalho abdominal. Criou-se, então, o MITO da proibição na associação dos dois procedimentos. Somente a partir do ano 2000, com o desenvolvimento da Lipoabdominoplastia, ficou padronizada e sistematizada a associação da lipoaspiração com a abdominoplastia, representando o link para a associação segura dessas duas técnicas tradicionais. O aspecto novo, fundamental e óbvio foi aproveitar as características da vascularização profunda – vasos perfurantes abdominais, que migram pela bainha aponeurótica, para nutrir o retalho abdominal, proporcionado pela criação de um túnel estreito no abdome superior, o suficiente para realizar a plicatura direta dos retos abdominais, mantendo assim, a maioria dos vasos perfurantes preservada. Ela representa o momento evolutivo da cirurgia plástica abdominal, fruto de mais de uma geração de cirurgiões plásticos que trabalharam e trabalham constantemente em busca de um novo caminho com menor risco de complicações e melhores resultados.

Read more